Saturday, March 24, 2012

Artigo sobre informalidade no Brasil

Depois de alguma espera, meu artigo sobre informalidade no Brasil com o Marcello Estevão foi liberado como Working Paper do IMF. Você pode encontrá-lo aqui.

Neste artigo, nosso principal resultado é que a sensitividade dos salários reais às condições dos mercados de trabalho regionais foi reduzida depois da passagem da Constituição de 1988, o que pode ter contribuído para as taxas de desemprego mais altas vigentes desde então.

Interessantemente, nós encontramos que estados com maiores aumentos na informalidade depois de 1988 tiveram menores reduções na sensitividade dos salários reais às condições macroeconômicas, o que sugere que um dos papéis da informalidade é atuar como válvula de escape para um ambiente econômico sobre-regulado.

Finalmente, nós também encontramos evidência que os mercados de trabalho passaram a responder mais fortemente às condições macroeconômicas desde o final da década de 1990. Uma possível explicação para isso é a introdução do sistema de metas de inflação e subseqüente redução da volatilidade da inflação e crescimento econômico.

Abstract:
Even though institutions are created to protect workers, they may interfere with labor market functioning, raise unemployment, and end up being circumvented by informal contracts. This paper uses Brazilian microeconomic data to show that the institutional changes introduced by the 1988 Constitution lowered the sensitivity of real wages to changes in labor market slack and could have contributed to the ensuing higher rates of unemployment in the country. Moreover, the paper shows that states that faced higher increases in informality (i.e., illegal work contracts) following the introduction of the new Constitution tended to have smaller drops in wage responsiveness to macroeconomic conditions, thus suggesting that informality serves as a escape valve to an overregulated environment.